Catálogo: Portão Monumental do Passeio Público

 Home Catálogo /Portão Monumental do Passeio Público

    Classificação:

    Categoria: Obras públicas
    Tipologia: Portão
    Natureza: Infra estrutura urbana
    Tipo: Portão
    Material: Metal em ferro forjado e colunas de gnaisse e lioz

Dados do Monumento

  • Nome: Portão Monumental do Passeio Público
    Data de Inauguração: Jan/1783
    Autor: Mestre Valentim
    Fundição/Atelier: Casa do Trem
    Propriedade: Pública
    Tombamento: Tombado pelo IPHAN pelo processo 0099-T-38 e inscrito no Livro Belas Artes Nº inscr.: 153 ;Vol. 1 ;F. 027 e no Livro Histórico Nº inscr.: 071 ;Vol. 1 ;F. 013
    Ano (tombamento): 1938


    Descrição:

    Trata-se do primeiro portão destinado ao espaço público. 

    O pórtico  é formado por  blocos de gnaisse  superpostos.  Na base  peças de lioz intercalam definindo a base da coluna.  O portão é divido em três peças, duas folhas de abrir e um frontispício. O portão tem em cada folha chapas de ferro forjado formando folhagens estilizadas. O  frontispício de forma triangular tem  chapas de ferro  curvas e ao  seu centro um grande medalhão em bronze fundido com a fisionomia em perfil da rainha de Portugal D. Maria I e por trás a figura de seu marido Pedro III. Essa peça pintada em ouro é um esmero de fundição com  definição de traços, cabelos, vestimenta, brincos e colar. 

    De cada lado do medalhão existe outro conjunto em bronze, de guirlandas de rosas e margaridas.

    Culminando o conjunto existem delicadas pinhas em bronze.   A arte barroca do Mestre Valentim nas igrejas caracteriza-se por delicados rostos de anjos, contudo neste frontispício pequenos rostos de traços  mestiços  apoiando a estruturas curvas do portão.  A face oposta da rainha direcionada para o interior do  parque  esta fixada um medalhão com as armas do antigo Estado da Guanabara, que substituem o antigo brasão do império. As armas da cidade do Rio de Janeiro substituíram as armas do Império, exibidas no passado no medalhão. Além de seu valor artístico, o medalhão de D.Maria I tem grande valor histórico por ser uma das poucas referências em via pública, no Brasil, à memória da rainha de Portugal, que viria a morrer no Rio de Janeiro em 1816.  . A peça, em estilo rococó, foi concebida por Mestre Valentim e apresentam elementos típicos da obra do artista. 

    Leia mais: http://ashistoriasdosmonumentosdorio.blogspot.com.br/2015/04/preservacao-das-obras-de-arte-francesas.html


    Biografia:
    * Fontes dos dados (ver bibliografia)

Sua Localização

Endereço: Prq. Passeio Público - Centro - Rio de Janeiro - RJ
Ampliar o mapa

Mais Fotos

  • Foto frontal
    Vera Dias
  • Foto detalhe
    Vera Dias
  • Foto detalhe
    Vera Dias
  • Foto detalhe
    Vera Dias


Quem sou eu

Vera Dias Sou natural da Cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro e nasci em 1956. Meus primeiros passos rumo à formação profissional ocorreram em 1974, ao me matricular no curso Técnico de Edificações do Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca. Daí segui para a formação de arquiteta, me graduando em 1981 pelas Faculdades Integradas Silva e Souza. Em 1988, ao terminar a pós-graduação em Urbanismo na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), me candidatei a uma das 150 vagas abertas no primeiro concurso públ...


Leia mais